Skate Slalom do Brasil conquista dobradinha no pódio do “ISSA - 25 Cone World Series” com título e 3º lugar


Kako Max - Crédito: Fernando Alves Publicada em: 04/02/2021

O skate Slalom brasileiro fechou a 4ª edição do ISSA - 25 Cone World Series com dobradinha no pódio. Kako Max e Thiago Gardenal ficaram com o título e o terceiro lugar, respectivamente, com o norte-americano Lou Statman fechando o pódio. O evento foi disputado na categoria Open, em 23 e 24 de janeiro, em diversas localidades ao redor do mundo. No Brasil - país com maior número de skatistas (26) -, Porto Alegre (RS) e São Paulo (SP) foram as cidades que sediaram as disputas.

Regido pelas regras da ISSA - International Slalom Skateboard Association, além de gerar pontos para o ranking mundial, a competição valerá para o ranking brasileiro e paulista.

Por conta das restrições impostas pela Covid-19, coube a cada país realizar a tomada de tempo de seus skatistas.

Além dos brasileiros, a competição ainda contou com skatistas dos Estados Unidos (18), Espanha (9), Austrália (6), Suécia (6), Alemanha (4), Áustria (1), Portugal (1), Romênia (1) e Ucrânia (1).

Formato de disputa
Nas disputas do ISSA - 25 Cone World Series, cada skatista percorreu um circuito composto por sensor de largada, cones e sensor de chegada. O percurso devia ser plano, sem inclinação, e com superfície adequada para a prática do esporte.

O circuito tinha que ser percorrido em ambos os sentidos (ida e volta). Cada skatista tinha direito de cronometrar 4 idas e 4 voltas.

Os dois melhores tempos (ida em menor tempo e volta mais rápida) foram somados e o resultado foi dividido por 2. Assim, obteve-se o resultado final de cada skatista.

A penalidade por cone derrubado era de 0,1 segundo - limite de 9 cones.

Para evitar aglomeração nas localidades de disputa, os atletas foram divididos nos dois dias de prova (23 e 24 de janeiro).

Confira a classificação completa dos brasileiros!

1° - Kako Max 8.464´’
3° - Thiago Gardenal 8.657´’ 
8° - Bruno Oliveira 9.014´’ 
13° - Fabio Luiz Sproviery 9.342´’ 
15° - André Fucks de Oliveira 9.422´’ 
16° - José Carlos Birinha 9.504´’ 
22° - Marcos Defferrari 9.788´’ 
23° - Fernando Yanaguita 9.881´’ 
24° - Rogério Antigo 9.887´’ 
26° - Rogério Nogueira 9.936´’ 
27° - Haward Weis 10.025´’ 
28° - Marcelo de Pontes 10.046´’ 
32° - Roberto Maçaneiro 10.203´’ 
33° - Fernando Fruke 10.224´’
38° - Carlos Alberto Sales 10.546´’
39° - Eduardo Fujihara 10.573´’
44° - Fernando Camargo Filho 10.868´’
47° - Helio Fagundes 11.066´’
50° - Fabiano Bulgarelli 11.426´’
53° - Eduardo Gubert 11.683´’
56° - Lucas Cortez 12.600´’
58° - Fernando Reis 12.883´’
59° - Paulo A. Pinheiro 12.908´’
60° - Oreste de Oliveira 13.499´’
67° - Leone Creazzo 15.052´’
70° - Maria Fernanda Creazzo 16.962´’


Bruno Oliveira - Crédito: Diorandi Nagao Fabio Luiz Sproviery - Crédito: Diorandi Nagao


apoios