Brasil fecha Oi STU Open com Pamela Rosa campeã, Rayssa Leal em 2º lugar e Lucas Rabelo na 3ª posição


Rayssa Leal, Pamela Rosa e Aori Nishimura (JPN) - Crédito: Julio Detefon Publicada em: 18/11/2019

O skate brasileiro iniciou a segunda janela da corrida olímpica com um total de oito finalistas e três pódios para o Street no Oi STU Open, neste domingo (17), na praça Duó, no Rio de Janeiro. No feminino, teve dobradinha com Pamela Rosa campeã e Rayssa Leal na segunda colocação. No masculino, Lucas Rabelo ficou com a terceira posição. Ainda no Street, Gabriela Mazetto (5ª), Virginia Fortes Águas (6ª) e Kelvin Hoefler (8º) também representaram o skate nacional. No Park, Dora Varella (7ª) e Pedro Barros (7º) entraram em ação pelo Brasil.

“Graças a Deus consegui terminar em primeiro lugar e a Rayssa ficou na segunda colocação. Estou muito feliz por vencer aqui no Rio de Janeiro”, comemora Pamela Rosa.

“Andar no Brasil é sempre aquela vibe mais legal. Todo mundo apoia, todo mundo brincando e se divertindo. Andar no país que você nasceu é a melhor coisa na vida. (Andar com as minhas amigas) é melhor ainda, porque a gente sempre se diverte, a gente brinca e daí vão fluindo as manobras”, completa Rayssa Leal.

Com o terceiro lugar, a japonesa Aori Nishimura completou o pódio do Street feminino. No masculino, o japonês Sora Shirai e o norte-americano Jake Ilardi ficaram com a primeira e a segunda posição.

“É uma emoção imensa. Estou muito feliz por poder representar o Brasil no Brasil, por poder estar andando de skate com as minhas inspirações. Me machuquei a um tempo atrás, fiquei seis semanas sem poder andar de skate. Não sabia se eu poderia estar aqui andando de skate hoje. Graças a Deus deu tudo certo. É incrível a sensação de poder andar de skate e além do mais fazer pódio com as pessoas que são minha inspiração em um evento desse”, comemora Lucas Rabelo, que garantiu a terceria colocação na quinta e última tentativa de manobra.

Mantendo a escrita das competições em solo brasileiro, o público lotou as arquibancadas da praça Duó, na Barra da Tijuca, para empurrar os brasileiros ao longo das quatro finais que aconteceram neste domingo (17).

“Eu era a primeira a ar por ter passado em oitava para a final. Então dá aquele nervoso a mais. Sempre tento pensar eu fazendo a minha linha antes de começar e ar. Você escuta a galera gritando e dá aquela energia, uma vontade a mais de andar de skate e vou com tudo, com três vezes mais vontade do que eu estava nos treinos”, completa Dora Varella.

No Park feminino, Misugu Okamoto (1ª) e Sakura Yosozumi (2ª) fizeram dobradinha para o Japão. A britânica Sky Brown completou o pódio na terceira posição. No masculino, três skatistas norte-americanos subiram no pódio: Cory Juneau (1º), Jagger Eaton (2º) e Ben Hatchell (3º).

Homologada pela World Skate como competição que conta pontos na luta por vagas para Tóquio 2020, o Oi STU Open valeu como evento 5 estrelas para o Street e como Pro Tour para o Park.

Comissão técnica da CBSk
Integram a comissão técnica da CBSk os consultores técnicos Edgard Vovô (Park) e Rogério Mancha (Street), o coordenador técnico Julio Detefon, os fisioterapeutas Alison Paz e Carlos Barreto, o médico Maurício Zenaide e a psicóloga Juliane Fechio.

Brasil nas Olimpíadas
A partir dos critérios estabelecidos para as Olimpíadas, o Brasil poderá contar com até 12 atletas no total em Tóquio - três no Park feminino, três no Park masculino, três no Street feminino e três no Street masculino.

A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros nas duas janelas classificatórias. A primeira delas encerrou com as disputas dos mundiais de Park e Street em setembro de 2019, em São Paulo. O segundo ciclo acontece de 1º de outubro de 2019 a 31 de maio de 2020. 

Os resultados obtidos nesse período formarão o chamado ranking olímpico, composto pelas duas melhores notas da primeira janela e pelas cinco melhores notas da segunda janela. O ranking leva em consideração o desempenho do atleta nos campeonatos mundiais, pro tours, 5 estrelas, continentais e nacionais, sempre que chancelados pela World Skate.


Pamela Rosa - Crédito: Julio Detefon Rayssa Leal - Crédito: Julio Detefon Gabriela Mazetto - Crédito: Julio Detefon Virginia Fortes Águas - Crédito: Julio Detefon Sora Shirai (JAP), Jake Ilardi (EUA) e Lucas Rabelo - Crédito: Julio Detefon Lucas Rabelo - Crédito: Julio Detefon Lucas Rabelo - Crédito: Julio Detefon Kelvin Hoefler - Crédito: Julio Detefon Dora Varella - Crédito: Pablo Vaz Pedro Barros - Crédito: Pablo Vaz


apoios