Seleção Brasileira de Park escreve nome nas Olimpíadas com prata de Pedro Barros


Pedro Barros - Crédito: CBSk / Julio Detefon Publicada em: 05/08/2021

Pedro Barros, com a medalha de prata, Luiz Francisco (4º) e Pedro Quintas (8º) escreveram definitivamente o nome do skate nacional na história das Olimpíadas. O trio da Seleção Brasileira de Park representou nas disputas desta quinta-feira nos Jogos de Tóquio (noite de quarta para quinta pelo fuso brasileiro). No dia anterior, Dora Varella (7ª), Yndiara Asp (8ª) e Isadora Pacheco (10ª) já haviam defendido as cores do Brasil.

“A gente vem lutando a nossa vida inteira. A minha sempre foi rodeada por pessoas maravilhosas, que lutaram muito para fazer da minha vida uma vida melhor. Essa bandeira, às vezes o Brasil pode estar (sendo) visto de cabeça para baixo, mas essa história do Park, o skate nas Olimpíadas, a minha história... Acho que é só para servir como um exemplo para o povo brasileiro de que está na nossa mão, depende da gente realmente para construir e fazer desse lugar que é nosso país, que é tão belo, é tão lindo por natureza, um lugar melhor. E com amor, com união, com respeito a gente consegue. Pode ser difícil. Às vezes a batalha pode ser dura. A gente cai várias vezes no chão. Mas a missão é essa. A missão é ver um amanhã melhor, é buscar um amanhã melhor”, comemora Pedro Barros.           

“A gente viveu intensamente essa semana aqui. A gente chegou dois dias antes do previsto e aproveitou esses dois dias o máximo que a gente pôde para viver essa experiência única, algo que não tem preço. Então, fazer parte da final de uma Olimpíada, a primeira, poder fazer história. Acredito que eu tenha conseguido passar o amor que a gente tem pelo skate”, destaca Luiz Francisco.

“Isso é o skateboard. Você cai, levanta e na próxima chega com a cabeça erguida. Sempre procurando o melhor. Sempre procurando cada vez mais ultrapassar os seus limites. Ali na final acabei não conseguindo mandar a volta do jeito que eu quis, mas sei que eu me entreguei em todo esse tempo. Foram anos de dedicação e o trabalho não para aqui. Na verdade é só começo”, completa Pedro Quintas.

Disputas
Nas classificatórias, Pedro Quintas, na bateria 2, foi o primeiro brasileiro a se apresentar. O skatista recebeu maior nota na 3ª volta: 79.0. O skatista avançou para a final na 3ª posição.

Luiz Francisco, na bateria 3, somou a maior pontuação na 2ª volta: 84.31. O brasileiro somou a maior nota das classificatórias, avançando na 1ª posição.

Pedro Barros, na bateria 4, foi o último a representar o Brasil nas classificatórias. A nota mais alta saiu na 2ª volta: 77.14. O skatista passou com a 4ª colocação.

Na final, Pedro Barros foi o brasileiro que garantiu a melhor nota. Logo na 1ª volta, somou 86.14.

Luiz Francisco foi segundo mais bem colocado entre os brasileiros, com 80.62 na 2ª volta. 

Pedro Quintas foi o terceiro entre os brasileiros, com 38.47 na 3ª volta.

Formato
Assim como no Street, o Park contou com 20 skatistas por categoria (feminino e masculino) nas Olimpíadas. As disputas foram divididas em preliminares e final (8 melhores), com as duas fases acontecendo no mesmo dia. No total, foram dois dias de competição (um para cada categoria).

Nas classificatórias e na final, cada skatista teve direito a 3 voltas de 45 segundos, valendo como pontuação final a volta de maior nota.

Entre Park e Street, o skate brasileiro confirmou o limite de 12 vagas por país nas Olimpíadas. O feito foi alcançado somente por Brasil e Estados Unidos.

Seleção Brasileira Olímpica de Park Masculino
Pedro Barros
Data de nascimento: 16/03/1995
Cidade: Florianópolis - SC
Base: Regular

Principais conquistas:
Medalha de prata nos Jogos de Tóquio 2020
6 medalhas de ouro nos X Games (2010 / Los Angeles-EUA 2012 / Foz do Iguaçu-BRA 2013 / Barcelona-ESP 2013 / Austin-EUA 2014 e 2016)
6 x 1º lugar no Vans Park Series Pro Tour (Florianópolis-BRA 2016 / São Paulo-BRA 2017 e 2019 / Vancouver-CAN 2017 e 2018 / Montreal-CAN 2019)
3 x 1º lugar no Bowl-A-Rama
1º lugar no STU National 2021
1º lugar no Dew Tour (EUA) 2019
1º lugar no World Championship 2018 (Nanjing-CHN)
1º lugar no Red Bull Bowl Rippers 2018 (Marselha-FRA)
1º lugar no Circuito Brasileiro (STU) 2018
1º lugar no Oi Bowl Jam 2017
1º lugar no Vans Pool Party 2015
2º lugar nos X Games Austin (EUA) 2015
2º lugar nos X Games Munique (ALE) 2013
2º lugar nos X Games 2011

Luiz Francisco
Data de nascimento: 24/07/2000
Cidade: Lorena - SP
Base: Regular

Principais conquistas:
2º lugar no Circuito Brasileiro (STU) 2020
2º lugar no World Championship 2019
2º lugar no Vans Park Series São Paulo (BRA) 2019
3º lugar no Vans Park Series Xangai (CHN) 2019
2º lugar no International Skateboarding Open Nanjing (CHN) 2019
3º lugar no Circuito Brasileiro (STU) 2018
2º lugar no Oi Park Jam 2018 (BRA)
3º lugar nos X Games Minneapolis (EUA) 2018
3º lugar no Red Bull Bowl Rippers 2018 (Marselha-FRA)
2 x 2º lugar no Vans Park Series Continental 2017 (EUA / BRA)
3º lugar no Concret Jam Tampa Am 2017 (EUA)

Pedro Quintas
Data de nascimento: 13/05/2002
Cidade: São Paulo - SP
Base: Regular

Principais conquistas:
3º lugar no STU National 2021
3º lugar no World Championship 2019
2º lugar no Circuito Brasileiro (STU) 2018

Classificação final - Park masculino
1º - Keegan Palmer (AUS)
2º - Pedro Barros (BRA)
3º - Cory Juneau (EUA)
4º - Luiz Francisco (BRA)
5º - Kieran Woolley (AUS)
6º - Steven Pinheiro (PUR)
7º - Vincent Matheron (FRA)
8º - Pedro Quintas (BRA)
9º - Danny Leon (ESP)
10º - Jaime Mateu (ESP)
11º - Zion Wright (EUA)
12º - Alessandro Mazzara (ITA)
13º - Heimana Reynolds (EUA)
14º - Ayumu Hirano (JAP)
15º - Tyler Edtmayer (ALE)
16º - Andy Anderson (CAN)
17º - Oskar Rozenberg (SUE)
18º - Ivan Federico (ITA)
19º - Rune Glifberg (DIN)
20º - Dallas Oberholzer (RSA) 

Street
No Street, Kelvin Hoefler e Rayssa Leal conquistaram a prata. Kelvin entrou para a história como o primeiro skatista brasileiro a conquistar uma medalha olímpica e, além disso, inaugurou o quadro de medalhas do Brasil nos Jogos de Tóquio. Rayssa, aos 13 anos, se tornou a brasileira mais jovem a conquistar uma medalha em Olimpíadas.

Comissão técnica da Seleção Brasileira de Skate
A comissão técnica da Seleção Brasileira de Skate é formada por Eduardo Musa (Presidente da Confederação Brasileira de Skate - CBSk), Tatiana Lobo (Chefe de Equipe da Seleção Brasileira Olímpica), pelos consultores técnicos Edgard Pereira Vovô (Park) e Rogério Mancha (Street), pelo auxiliar técnico Miguel Catarina (Park), por Julio Detefon (observador técnico), pelos fisioterapeutas Alison Paz (Park) e Carlos Barreto (Street), pelo médico Maurício Zenaide, pela psicóloga Juliane Fechio e pela nutricionista Carolina Ragugnetti.


Pedro Barros - Crédito: CBSk / Julio Detefon Pedro Barros - Crédito: CBSk / Julio Detefon Luiz Francisco - Crédito: CBSk / Julio Detefon Pedro Quintas - Crédito: CBSk / Julio Detefon


apoios