Corrida olímpica do Street tem próxima parada no Aberto Internacional de Skate de Henan, na China


Leticia Bufoni - Crédito: Julio Detefon Publicada em: 03/09/2019

Grandes nomes do Street nacional desembarcam na China essa semana para a disputa do Aberto Internacional de Skate de Henan. O evento 5 estrelas começa na noite da quarta-feira (04) brasileira e é mais uma competição que conta pontos importantes na corrida olímpica por vaga nos Jogos de Tóquio 2020.

A seleção brasileira estará presente em peso. Gabriela Mazetto, Karen Feitosa, Leticia Bufoni e Virgínia Fortes Águas do lado feminino e Felipe Gustavo, Kelvin Hoefler, Lucas Rabelo e Lucas Xaparral do lado masculino.

"Estou treinando todos os dias para competir agora e nos próximos campeonatos. Pretendo dar o meu melhor e acertar as manobras que eu quero, e quem sabe ficar em uma boa colocação”, destaca Gabriela Mazetto.

“Preparação bem forte para esse evento porque vai ser tão importante quanto os outros. Estou me preparando bem, focado para essa etapa. Espero o melhor sempre. A expectativa é chegar lá e fazer tudo que venho treinando. O objetivo é esse”, completa Lucas Rabelo.

Além dos atletas do selecionado nacional, Giovana Dias, Isabelly Ávila, Marina Gabriela, Giovanni Vianna e Ivan Monteiro também defenderão o skate do Brasil.

Entre os membros da comissão técnica, Rogério Mancha, consultor técnico da seleção brasileira de Street, Carlos Barreto, fisioterapeuta, e Julio Detefon, coordenador técnico, reforçam o apoio para todos os skatistas brasileiros presentes no evento.

“A atuação do fisioterapeuta é fator primordial e fundamental para que as capacidades físicas dos atletas estejam íntegras dentro de um evento de alta intensidade. Atuamos na prevenção, manutenção e também na reabilitação imediata, possibilitando o retorno imediato e sem perda ou declínio da performance dos atletas. Sem isto, tornaria-se impossível a continuidade do atleta que sofre algum tipo de lesão no evento”, destaca o fisioterapeuta Carlos Barreto.

Escolha dos atletas

A definição dos atletas pré-classificados tem como base dois critérios: os 12 primeiros no último Mundial de Street (Rio de Janeiro, em janeiro de 2019) têm vaga direta na semifinal e os 15 melhores colocados do atual ranking da World Skate (ranking olímpico 2019)têm vaga assegurada nas quartas de final – isso para aqueles que não estejam entre os 12 com vaga direta na semifinal. A partir dos nomes que se repetem, novas vagas surgem para as quartas de final além dos 15 primeiros. 

Além desse grupo que já tem vaga garantida, a Confederação Brasileira de Skate ainda indica atletas com base em dois critérios: presença na seleção brasileira e classificação no ranking brasileiro de 2018 - estabelecido a partir do circuito nacional profissional feminino e masculino de Street (Oi STU).

Assim, Gabriela Mazetto e Lucas Xaparral foram indicados por fazerem parte do selecionado nacional. 

Giovana Dias e Isabelly Ávila receberam indicação por conta do ranking brasileiro de 2018 e Marina Gabriela ganhou wild card da World Skate.

Disputas

As classificatórias globais do evento começam na quarta-feira (04) brasileira, com o feminino, às 23h (horário de Brasília – a China está 11 horas na frente do Brasil), e avançam na madrugada da quinta (05) brasileira. As eliminatórias masculinas acontecem com os atletas divididos em duas baterias, com início às 2h45 e 6h30 da manhã, respectivamente. 

Gabriela Mazetto, Giovana Dias e Lucas Xaparral representam o Brasil nessa fase.

As quartas de final iniciam na noite de quinta (05) no Brasil, novamente com o feminino e também às 23h. O masculino entra em cena 3h30 da madrugada brasileira de quinta para sexta (06). Os 12 melhores nas duas categoriras avançam de fase.

Isabelly Ávila e Giovanni Vianna estarão nas disputas.

As semifinais começam às 22h45 da sexta-feira (06) pelo horário brasileiro, com o feminino em ação. Na sequência, 2h45 da madrugada de sexta para sábado (07) tem início a semi masculina. Os oito primeiros seguem para a decisão.

Karen Feitosa, Leticia Bufoni e Virgínia Fortes Águas e Ivan Monteiro, Felipe Gustavo, Kelvin Hoefler e Lucas Rabelo têm vaga direta na semifinal por terem ficado entre os 12 melhores colocados no Mundial de Street no Rio, em janeiro de 2019.

A final feminina começa às 6h30 da manhã de sábado (07) e a masculina acontece a partir das 8h45. 

Brasil nos Jogos de Tóquio 2020 

Pelos critérios estabelecidos para as Olimpíadas, o Brasil poderá contar com até 12 atletas no total em Tóquio - três no Park Feminino, três no Park Masculino, três no Street Feminino e três no Street Masculino.

A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros ao longo das duas janelas classificatórias estabelecidas pela World Skate para a corrida olímpica. A primeira delas vai até 15 de setembro de 2019 e o segundo ciclo acontece de 16 de setembro de 2019 a 31 de maio de 2020.

Seleção Brasileira de Skate 

Para a preparação e participação das disputas sancionadas pela World Skate como classificatórias para a corrida olímpica, os atletas da Seleção Brasileira de Skate recebem ajuda de custo para as viagens, bolsa-auxílio mensal e contam com suporte médico e psicológico. Os recursos para esse apoio são repassados à CBSk pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) por meio da Lei Agnelo/Piva.


Felipe Gustavo - Crédito: Julio Detefon Gabriela Mazetto - Crédito: Julio Detefon Kelvin Hoefler - Crédito: Julio Detefon Karen Feitosa - Crédito: Julio Detefon Lucas Rabelo - Crédito: Julio Detefon Lucas Xaparral - Crédito: Julio Detefon Virgínia Fortes Águas - Crédito: Julio Detefon Giovanni Vianna  - Crédito Julio Detefon Isabelly Ávila - Crédito: Julio Detefon Ivan Monteiro - Crédito: Julio Detefon Giovana Dias - Crédito: Julio Detefon Marina Gabriela - Crédito: Julio Detefon


apoios